O Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira (PETAR) foi criado em 1958 para garantir a conservação do patrimônio espeleológico, arqueológico e paleontológico e a biodiversidade da Mata Atlântica.

Com área de 35.884,28 hectares, o PETAR reúne áreas dos municípios de Apiaí, Guapiara e Iporanga. Há quatro núcleos abertos à visitação: Santana, Caboclos, Ouro Grosso e Casa de Pedra. As populações vizinhas ao PETAR são diversificadas, incluindo comunidades quilombolas, ribeirinhas e de pequenos e médios agricultores.

O PETAR situa-se no maior contínuo de Mata Atlântica do País, incluindo outras Unidades de Conservação, como os Parques Estaduais Intervales, “Carlos Botelho” e Caverna do Diabo, a Estação Ecológica Xitué e as Áreas de Proteção Ambiental (APAs) da Serra do Mar e dos Quilombos do Médio Ribeira.

O Parque abriga mais de 400 cavernas, com ocorrência de dezenas de sítios arqueológicos de diferentes períodos de ocupação, sítios paleontológicos no interior de cavernas (com ossadas de preguiças-gigantes, toxodontes tigres-dente-de-sabre e outros) e espécies características da Mata Atlântica. A amplitude do relevo, que vai de 60m no rio Pilões (afluente do rio Ribeira de Iguape) a mais de 1.100m (alto da Serra de Paranapiacaba), condicionou a formação e a manutenção de diferentes tipos de vegetação, como: canelas, cedros, bucuvas, cajaranas, goiabeiras e palmito-juçara.

Propiciou, também, a manutenção de fauna associada, que reúne espécies como a onça-pintada, o mono-carvoeiro ou muriqui, o gavião-real e a lontra.

Quem administra o Parque?

O Parque é administrado pela Fundação Florestal, de acordo com o Decreto nº 51.453/2006 que instituiu o Sistema Estadual de Florestal – SIEFLOR, posteriormente alterado pelo Decreto nº 54.079/ 2009. A gestão da pesquisa científica é feita pelo Instituto Florestal, em conjunto com a Fundação Florestal. Ambos os órgãos integram a Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo. Para obter mais informações sobre Parques Estaduais e outras Unidades de Conservação, clique aqui.