Criado em 8 de junho de 1995 pelo Decreto Estadual nº 40.135, o Parque Estadual Intervales – PEI integra a área da antiga Fazenda Intervales, sob administração da Fundação Florestal. Com área de cerca de 41.700 hectares engloba áreas dos municípios de Ribeirão Grande, Guapiara, Sete Barras, Iporanga e Eldorado e limita-se com Capão Bonito.

O PEI integra a porção central do Contínuo Ecológico de Paranapiacaba, juntamente aos Parques Estaduais “Carlos Botelho”, Turístico do Alto Ribeira (PETAR) e Caverna do Diabo; a Estação Ecológica Xitué e as Áreas de Proteção Ambiental da Serra do Mar e Quilombos do Médio Ribeira. A denominação Intervales possui o significado de “entre os vales”, correspondendo aos vales dos rios Ribeira de Iguape e Paranapanema.

A sede do PEI está localizada no município de Ribeirão Grande, delimita-se pela Serra de Paranapiacaba, com altitudes que variam de 1.100 até 80 m quando atinge os afluentes do rio Ribeira de Iguape. Este gradiente, associado aos relevos montanhosos, com presença de diferentes rochas e solos, contribui para a formação de diversas fisionomias florestais e fauna associada, com alta biodiversidade. Possui rico patrimônio espeleológico, com dezenas de cavernas calcáreas e seu relevo característico, o carste. O Parque protege as nascentes de diversos afluentes do rio Ribeira de Iguape e parte dos mananciais do rio Paranapanema.

Quem administra o Parque?

O Parque é administrado pela Fundação Florestal, de acordo com o Decreto nº 51.453/2006 que instituiu o Sistema Estadual de Florestal – SIEFLOR, posteriormente alterado pelo Decreto nº 54.079/ 2009. A gestão da pesquisa científica é feita pelo Instituto Florestal, em conjunto com a Fundação Florestal. Ambos os órgãos integram a Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo. Para obter mais informações sobre Parques Estaduais e outras Unidades de Conservação, clique aqui.