O arquipélago de Ilhabela é composto por 17 ilhas, ilhotas e lajes, além de 1 parcel, com um total de aproximadamente 34.754 hectares (IBGE, 2011). A maior ilha é a de São Sebastião, tendo como sede o município de Ilhabela, com área de 33.737 hectares. Os picos mais altos são o de São Sebastião com 1.375m ao sul da Ilha e o do Papagaio com 1.302m.

Na Ilha de São Sebastião, os limites do Parque são definidos por cotas altimétricas que variam de 200m (da Ponta das Canas até a Ponta da Sela), a 0m (da ponta do Indaiaúba até a Ponta do Costão).

As demais ilhas do arquipélago estão integralmente inseridas nos limites do Parque. Os ecossistemas presentes, tais como a Mata Atlântica, a restinga e os manguezais abrigam centenas de espécies aquáticas, mamíferos, répteis e aves, muitas delas endêmicas, como o roedor cururuá e outras em processo de extinção. O Parque Estadual conta com um conselho consultivo formado desde 2004, o qual reúne representantes de vários segmentos da sociedade, setor público e comunidades caiçaras para juntos discutirem a gestão e o manejo da Unidade de Conservação.

Quem administra o Parque?

O Parque é administrado pela Fundação Florestal, de acordo com o Decreto nº 51.453/2006 que instituiu o Sistema Estadual de Florestal – SIEFLOR, posteriormente alterado pelo Decreto nº 54.079/ 2009. A gestão da pesquisa científica é feita pelo Instituto Florestal, em conjunto com a Fundação Florestal. Ambos os órgãos integram a Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo. Para obter mais informações sobre Parques Estaduais e outras Unidades de Conservação, clique aqui.